Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

Frédéric Chopin conheceu músicos da sua geração, como Mendelssohn, Berlioz, Liszt e Schumann, frutos de viagens…

O Romantismo do Século XIX (1810 - 1910, Vol. VII, Capítulo XI - Parte 11) Frédéric Chopin (1810-1849) “(…) Conheceu músicos consagrados, como Rossini e Cherubini, e outros de sua geração, como Mendelssohn, Berlioz, Liszt e Schumann. Vários desses encontros foram frutos de viagens. Em uma dessas passagens pela Europa, em 1835, reencontrou Maria Wodzinska, que conhecera ainda criança em Varsóvia. Alguns dias juntos, e Chopin sentiu que os dois eram mais que amigos. Estava apaixonado. No ano seguinte, tornou a encontrá-la, e ficaram noivos. (…)” ( http://www.portalsaofrancisco.com.br/biografias/frederic-chopin ) Frédéric Chopin: Barcarole in F-Sharp Major, Op. 60 Frédéric Chopin: Fantaisie Impromptu in C-Sharp Major, Op. 66: Allegro agitato Frédéric Chopin: Impromptu No. 3 in G-Flat Major, Op. 51 Frédéric Chopin: Impromptu No. 1 in A-Flat Major, Op. 29 Frédéric Chopin: Impromptu No. 2 in F-Sharp Major, Op. 36 Frédéric Chopin: Nocturnes, Op. 15: No. 2 in F-Sharp Major Frédéric Chopin: Noc

Paris acolheu muito bem o exilado polonês. Frédéric Chopin foi logo adotado pela…

O Romantismo do Século XIX (1810 - 1910, Vol. VII, Capítulo XI - Parte 10) Frédéric Chopin (1810-1849) “(…) Paris acolheu muito bem o exilado polonês. Foi logo adotado pela elite culta da cidade, requisitado como concertista e como professor. Aliás, a segunda opção mais do que a primeira: dar aulas para os jovens da sociedade fez com que Chopin conseguisse razoável conforto material nos seus primeiros anos parisienses. (…)”Já era mais Frédéric François que Fryderyk Franciszek. Levava uma vida sofisticada, em meio aos salões da aristocracia e às salas de concerto que começavam a aparecer. Conheceu músicos consagrados, como Rossini e Cherubini, e outros de sua geração, como Mendelssohn, Berlioz, Liszt e Schumann. (…)” ( http://www.portalsaofrancisco.com.br/biografias/frederic-chopin ) Frédéric Chopin: Nocturne Nº 3 In B Major, Op. 9 Frédéric Chopin: Polonaise Nº 3 In A Major, Op. 40 Frédéric Chopin: Polonaise Nº 4 in C minor, Op. 40 Frédéric Chopin: Ballade Nº 2 In Flat Major, Op. Frédér

Frédéric Chopin quis voltar, mas problemas de saúde o impediram: nunca mais voltaria para casa…

O Romantismo do Século XIX (1810 - 1910, Vol. VII, Capítulo XI - Parte 9) Frédéric Chopin (1810-1849) “(…) Chopin quis voltar, mas problemas de saúde o impediram: nunca mais voltaria para casa. Entretanto as coisas não deram muito certo na conservadora Viena, que vivia sob o regime autoritário de Metternich. Em julho do ano seguinte, seguiu rumo à muito mais liberal Paris. Na viagem, tomou conhecimento das más notícias: a insurreição polonesa foi violentamente esmagada pelos russos, que com suas tropas saquearam e incendiaram Varsóvia. O músico ficou revoltado: “ah, se eu pudesse matar ao menos um moscovita!”, escreveu. (…)” ( http://www.portalsaofrancisco.com.br/biografias/frederic-chopin ) Frédéric Chopin: Etude Nº 12 In C Minor, Op. 10 Frédéric Chopin: Etude Nº 2 In F Minor, Op. 25 Frédéric Chopin: Etude Nº 4 In A Minor, Op. 25 Frédéric Chopin: Prelude Nº 4 In E Minor, Op. 28 Frédéric Chopin: Prelude Nº 5 In D, Op. 28

Robert Schumann, na Nova Gazeta Musical de Leipzig, faria a Frédéric Chopin enormes elogios à obra e…

O Romantismo do Século XIX (1810 - 1910, Vol. VII, Capítulo XI - Parte 8) Frédéric Chopin (1810-1849) “(…) Robert Schumann, em seu primeiro artigo na Nova Gazeta Musical de Leipzig, faria enormes elogios à obra e proclamaria: “Tirem os chapéus, cavalheiros! Trata-se de um gênio!”. Parecia claro tanto para Fryderyk como para seus pais que ele não poderia ficar em Varsóvia; seu gênio precisava aparecer ao mundo. Em 1830, resolveu partir para Viena, a mesma cidade de Haydn, Mozart e Beethoven. Ele deixou Varsóvia no dia 2 de novembro. Em 29 de novembro, eclodiria a Revolução Polonesa, contra a ocupação russa. (…)” ( http://www.portalsaofrancisco.com.br/biografias/frederic-chopin ) Frédéric Chopin: Piano Concerto Nº 1 In E Minor, Op. 11 (1º and.) Frédéric Chopin: Piano Concerto Nº 1 In E Minor, Op. 11 (2º and.) Frédéric Chopin: Piano Concerto Nº 1 In E Minor, Op. 11 (3º and.) Frédéric Chopin: Prelude No. 7 in A, Op. 28 Frédéric Chopin: Prelude No. 8 in F Sharp Major, Op. 28 Frédéric Chopin

A obra de Frédéric Chopin que chamou mais a atenção dos contemporâneos foi o conjunto das Variações sobre…

O Romantismo do Século XIX (1810 - 1910, Vol. VII, Capítulo XI - Parte 7) Frédéric Chopin (1810-1849) “(…) O jovem Chopin compunha muito nesta época. Os dois concertos para piano, sua primeira sonata, o único trio de câmara, são peças do período. No entanto, a que chamou mais a atenção dos contempôraneos foi o conjunto das Variações sobre Là ci darem la mano, op. 2, para piano e orquestra. O tema utilizado é o do dueto homônimo do Don Giovanni de Mozart, e não poderia ser diferente: Chopin gostava muito de ópera e mais ainda de Mozart. (…)” (…)” ( http://www.portalsaofrancisco.com.br/biografias/frederic-chopin ) Frédéric Chopin: Piano e Orquestra Variações sobre Là ci darem la mano, Op. 2 Frédéric Chopin: Waltz Nº 3 In A minor, Op. 34 Frédéric Chopin: Waltz Nº 5 In A Flat Major, Op. 42 Frédéric Chopin: Etude Nº 9 In G Flat, Op. 25 Frédéric Chopin: Etude Nº 6 In G Sharp Minor Op. 25 Frédéric Chopin: Etude Nº 12 In C Minor, Op. 10 Frédéric Chopin: Etude Nº 9 In F Minor, Op. 10 Frédéric C

Fryderyk Chopin não se entusiasmou muito com o formalismo clássico do professor, mas…

O Romantismo do Século XIX (1810 - 1910, Vol. VII, Capítulo XI - Parte 6) Frédéric Chopin (1810-1849) “(…) O primeiro concerto público de Fryderyk ocorreu quando ele tinha oito anos. Quase simultaneamente, viu ser publicada sua primeira obra, uma polonaise. Prosseguiu nessa direção promissora, conciliando seus estudos no Liceu de Varsóvia com as aulas de piano. (…)” (…)” ( http://www.portalsaofrancisco.com.br/biografias/frederic-chopin ) Frédéric Chopin: Waltz Nº 4 In F major, Op. 34 Frédéric Chopin: Polonaise Nº 6 In A Flat major, Op. 53 “(…) “(…) Em 1825, apresentou-se para o czar Alexandre I e publicou aquele que seria seu Opus 1: o Rondó em dó menor. Quando terminou o liceu, no ano seguinte, entrou no Conservatório de Varsóvia, onde iniciou seus estudos de harmonia e contraponto com o renomado compositor Joseph Elsner. Fryderyk não se entusiasmou muito com o formalismo clássico do professor, mas impôs seu talento: “aptidões admiráveis, gênio musical”, anotou Elsner no relatório do

Nascido num pedaço escondido da Polônia, tornaria-se o célebre Frédéric François Chopin, um dos…

O Romantismo do Século XIX (1810 - 1910, Vol. VII, Capítulo XI - Parte 5) Frédéric Chopin (1810-1849) “(…) Em 1o. de março de 1810, na cidadezinha de Zelazowa Wola, perto de Varsóvia, Polônia, nascia Fryderyk Franciszek. Era filho de Tekla Justyna e Nicholas. A mãe era polonesa e o pai francês, mas tão incorporado ao novo país que chegou a lutar na Guarda Nacional. O sobrenome do pai? Chopin. Quem diria que o pequeno Fryderyk Franciszek, nascido num pedaço escondido da Polônia, tornaria-se o célebre Frédéric François Chopin, um dos maiores músicos da Paris do início do século XIX? (…)” ( http://www.portalsaofrancisco.com.br/biografias/frederic-chopin ) Frédéric Chopin: Piano Sonata Nº 2 In B Flat Minor, Op. 35 (1º and.) “(…) Antes do sucesso parisiense, porém, Fryderyk tinha que aprender sua arte. Há dois fatores para seu aprendizado: os pais eram músicos e, quando o filho tinha dez meses de idade, foram morar em Varsóvia, onde transitavam entre os nobres e a burguesia rica. Chopin te