Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A música de Alessandro Scarlatti é um elo importante entre os estilos vocais do início do barroco italiano do século XVII…

MÚSICA Barroca (1600-1750 - Vol. V, Capítulo 48) Alessandro Scarlatti (1660-1725) “(…) A música de Alessandro Scarlatti é um elo importante entre os estilos vocais do início do barroco italiano do século XVII, cujo centro foram as cidades de Florença, Veneza e Roma, e a escola clásica cujo apogeu se dá nas obras mais tardias de Mozart (1756-1791). Suas primeiras óperas mantêm as antigas cadências nos recitativos e uma variedade considerável de formas construídas de maneira cristalina em suas charmosas pequenas árias, algumas vezes acompanhadas pelo quarteto de cordas e tratadas com cuidadosa elaboração e, outras vezes vezes, acompanhadas apenas pelo cravo. (…)” (https://pt.wikipedia.org/wiki/Alessandro_Scarlatti) Alessandro Scarlatti: Euridice dall'inferno, H.183: I. Recitativo. Del lagrimoso lido Alessandro Scarlatti: Cello Sonata No. 2 in C Minor: I. Largo Alessandro Scarlatti: Toccata in A Major: I. Allegro Alessandro Scarlatti: La concettione della Beata Vergine

A morte de Henry Purcell foi também a da música inglesa, que só ressuscitou dois séculos mais tarde…

MÚSICA Barroca (1600-1750 - Vol. V, Capítulo 47) Henry Purcell (1659-1695) “(…) A sua morte foi também a da música inglesa, que só ressuscitou dois séculos mais tarde. Mas o brilho da sua obra, que exerceu uma influência importante no gênio de Händel , não deixou de ser mantido pelos concertos e edições. Teatro - uma ópera (Dido e Enéas), 5 pseudo-óperas (Dioclesian, a admirável Rei artur, The fairy queen, The indian queen e The tempest), canções e composições instrumentais para cerca de 50 peças de teatro; (…)” ( https://classicos.mus.br/bio/purcell.htm ) Henry Purcell: Dioclesian, Z.627: First Music (Orchestral Suite) Henry Purcell: Dioclesian, Z.627: Dance of the Furies (Orchestral Suite) Henry Purcell: Dioclesian, Z.627: Butterfly Dance (Orchestral Suite) Henry Purcell: Sonata in F Major 'Golden Sonata', Z.810: I. Largo Henry Purcell: Sonata in F Major 'Golden Sonata', Z.810: II. Adagio Henry Purcell: Sonata in F Major 'Golden Sonata', Z.8

Das características mais destacadas da música de Purcell são: o frescor e a espontaneidade da sua inspiração melódica (nunca se fez cantar melhor a língua inglesa)…

MÚSICA Barroca (1600-1750 - Vol. V, Capítulo 46) Henry Purcell (1659-1695) “(…) As características mais destacadas da sua música são: o frescor e a espontaneidade da sua inspiração melódica (nunca se fez cantar melhor a língua inglesa); a utilização freqüente e muito hábil do baixo obstinado, cujo rigor faz sobressair a leveza do canto; uma certa ambiguidade modal, em que o maior e o menor se combinam freqüentemente, a ponto de dar origem, mediante o jogo da escrita polifônica, a uma linguagem audaciosa e pessoal. (…)” ( https://classicos.mus.br/bio/purcell.htm ) Henry Purcell: In Nomine of Seven Parts, Z.747 Henry Purcell: Abdelazar, Z.570: Menuet Henry Purcell: Come, Ye Sons of Art Away, Z.323 "Ode for the Birthday of Queen Mary, 1694": I. Symphony Henry Purcell: Come, Ye Sons of Art Away, Z.323 "Ode for the Birthday of Queen Mary, 1694": II. Come, ye Sons of Art “(…) Mas, acima de tudo, Purcell foi um dos primeiros compositores "modernos", isto é, um do

Purcell introduziu uma música admirável,, mas, o compositor queixou-se da situação do teatro na Inglaterra…

MÚSICA Barroca (1600-1750 - Vol. V, Capítulo 45) Henry Purcell (1659-1695) “(…) No prefácio de Fairy Queen (uma dessas "pseudo-óperas" em que Purcell introduziu, todavia, uma música admirável), o compositor queixou-se da situação do teatro na Inglaterra, comparada com a da ópera italiana e francesa. Apenas Dido e Enéas, composto para uma representação privada, lhe permitiu realizar o seu ideal dramático. (…)” ( https://classicos.mus.br/bio/purcell.htm ) Henry Purcell: The Indian Queen, Z.630: "I attempt from love's sickness to fly" Henry Purcell: Christ is Made the Sure Foundation Henry Purcell: Blessed City, Heavenly Salem Henry Purcell: 3 Parts upon a Ground, Z.731 Henry Purcell: Fantasia in D Minor, Z.743 Henry Purcell: Fantasia in G Major, Z.742

A produção abundante de Purcell, a originalidade e a variedade dos seus estilos são surpreendentes quando pensamos na brevidade da sua carreira.

MÚSICA Barroca (1600-1750 - Vol. V, Capítulo 44) Henry Purcell (1659-1695) “(…) A sua produção abundante, a originalidade e a variedade dos seus estilos são surpreendentes quando pensamos na brevidade da sua carreira. Em todos os estilos e gêneros que abordou, aproximou-se da perfeição: os velhos consorts (fantasias) polifônicos para violas, a sonata italiana, a nova música para igreja ao gosto da restauração (depois da revolução puritana, a "moderna" música de igreja afastou-se do espírito monástico, da polifonia modal: adquiriu um caráter secular), a verdadeira ópera e mesmo a pseudo-ópera ao gosto da época: aquilo a que, então, se chamava "ópera" na Inglaterra, era uma combinação híbrida do teatro dramático e da mascarada, onde a música mais não era do que um acessório tal como nos bailados e as máquinas. (…)” ( https://classicos.mus.br/bio/purcell.htm ) Henry Purcell: Funeral Music for Queen Mary, Z.860: I. March Henry Purcell: Funeral Music for Queen

Henry Purcell não só foi maior músico inglês, mas também um dos génios mais…

MÚSICA Barroca (1600-1750 - Vol. V, Capítulo 43) Henry Purcell (1659-1695) “(…) Dos seus seis filhos só um lhe sobreviveu.  As suas obras-primas, especialmente Dido e Enéas, o Hino a Santa Cecília e o hino Save me o God fazem dele não só maior músico inglês, mas também um dos génios mais autênticos da história musical. (…)” ( https://classicos.mus.br/bio/purcell.htm ) Henry Purcell: Hino Save me, O God Henry Purcell: Hail, Bright Cecilia, Z.328: I. Symphony Henry Purcell: Hail, Bright Cecilia, Z.328: X. Duet. "In vain the am'rous flute" Henry Purcell: Hail, Bright Cecilia, Z.328: XIII. Chorus. "Hail! Bright Cecilia, Hail to Thee!" Henry Purcell: Pausanius, Z.585: "Sweeter than roses" Henry Purcell: The Fatal Hour Comes On Apace, Z.421 Henry Purcell: Rejoice in the Lord Alway, Z.49

Henry Purcell foi sepultado junto ao órgão da abadia de Westminster, e durante a cerimônia fúnebre…

MÚSICA Barroca (1600-1750 - Vol. V, Capítulo 42) Henry Purcell (1659-1695) “(…) Ignora-se quais as causas da morte de Purcell, em 21 de novembro de 1695, aos 36 anos (não têm qualquer fundamento as várias hipóteses sobre a doença). Foi sepultado, a 26 de novembro, junto ao órgão da abadia de Westminster, e durante a cerimônia fúnebre tocou-se o magnífico hino que compusera para as exéquias da rainha Mary. (…)” (https://classicos.mus.br/bio/purcell.htm) Henry Purcell: In Nomine of Seven Parts, Z.747 Henry Purcell: Abdelazar, Z.570: Menuet Henry Purcell: Blessed City, Heavenly Salem Henry Purcell: 3 Parts upon a Ground, Z.731 Henry Purcell: Trumpet Sonata in D Major, Z.850: II. Adagio (Arr. for Trumpet and Organ)